Amazonas participa de encontro em Brasília para fortalecimento da gestão de Mosaicos de Áreas Protegidas

Written by Imprensa SDS

O Amazonas iniciou, nesta terça-feira (11), participação no 2º Workshop Nacional de Mosaicos de Áreas Protegidas, realizado em Brasília. Ao longo de três dias, equipes técnicas da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) estarão no encontro para discutir ferramentas e oportunidades para fortalecimento da gestão dos mosaicos no Cerrado, Amazônia e Mata Atlântica.

Para o secretário do Meio Ambiente do Amazonas, Eduardo Taveira, que participou da abertura do evento, o encontro permitirá que os Estados avancem em agendas positivas de conservação ambiental. “Não devemos abrir mão de ações de comando e controle frente ao aumento do desmatamento no Estado. Por outro lado, devemos avançar em agendas positivas de valorização dos ativos ambientais e na resolução de problemas que são impeditivos para agenda ambiental e econômica, como a regularização fundiária e políticas públicas como educação e saúde voltadas para as populações ribeirinhas”, afirmou Taveira.

O evento conta com a participação de organizações não governamentais, lideranças comunitárias e representantes do poder público, que irão participar de painéis, grupos de trabalho e plenárias para discutir sobre o cenário geral dos Mosaicos e Reservas da Biosfera. O workshop é organizado pela Rede de Mosaicos de Áreas Protegidas (Remap), criada em 2011 para fortalecer as iniciativas de conservação do meio ambiente e promover o bem-estar em territórios protegidos e seu entorno.

Nesta edição, serão apresentadas 15 experiências de sucesso em gestão integrada de áreas protegidas. Do Amazonas, além do secretário do Meio Ambiente, participam gestores e equipes técnicas que atuam em Unidades de Conservação (UC) estaduais.

Gestão ambiental – O mosaico é um modelo de gestão que busca a participação, integração e envolvimento dos gestores das Áreas Protegidas e da população, de forma a conciliar a presença da biodiversidade, a valorização da sociodiversidade e o desenvolvimento sustentável.

FOTO: DIVULGAÇÃO/WWF