Comunidade aprova criação do Corredor Ecológico do Igarapé do Ipiranga

Written by Imprensa SDS

Moradores do Ramal do Ipiranguinha aprovaram a criação do Corredor Ecológico do Igarapé do Ipiranga. A proposta foi tema de consulta pública no domingo (27), na comunidade localizada na zona leste de Manaus. Técnicos da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) e Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra) apresentaram a proposta do corredor aos moradores, e ouviram as demandas e sugestões de quem vive e produz na área.

A criação do corredor supre demanda do Ministério Público Federal (MPF) quanto ao inquérito civil referente a impactos ambientais do Rodoanel de Manaus. Firmado por meio do Termo de Compromisso 005/2015, entre MPF, Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam), Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa) e Sema, o corredor busca fazer a conectividade da Reserva Ducke com demais fragmentos localizados nas adjacências do Anel Viário Leste.

O corredor abrangerá uma área de 51,12 hectares, garantindo a preservação do igarapé, cujas nascentes estão dentro da Reserva Ducke. “A consulta pública veio não só para comunicar à população sobre a estratégia de conservação com o corredor ecológico, mas acima de tudo para que eles pudessem tirar todas as suas dúvidas e participar ativamente da construção do corredor. A ideia não é trazer nenhuma medida proibitiva, mas acima de tudo desenvolver maneiras de integrar a conservação ambiental com a expansão urbana que esta área da zona leste vive”, explicou o secretário estadual de Meio Ambiente, Eduardo Taveira.

O presidente da Associação dos Produtores Rural Novo Brasil, Raimundo Lima, destacou que a criação do corredor irá melhorar a qualidade de vida na comunidade. “Esta consulta é uma garantia de que o processo irá beneficiar a sociedade do Ramal do Ipiranga. Esperamos que com esse acompanhamento de todos os órgãos não haja impacto ambiental aqui na área que possa prejudicar a população”, ressaltou.

Com a aprovação por parte da população, as equipes técnicas da Sema e Seinfra continuarão as visitas técnicas ao local para levantar as condições ambientais da área e discutir programas e zoneamento com a população. O objetivo é que o Governo do Estado possa desenvolver programas de educação ambiental, produção sustentável e conservação ambiental.

“Para que possamos fazer uma obra do porte do Anel Viário Leste, é de suma importância ouvir a população e atender as demandas ambientais. Esse corredor é uma das condicionantes para que a obra aconteça, então é necessário que este corredor seja criado, preservando esta área”, afirmou o engenheiro civil da Seinfra, Carlos Eduardo Abreu.

Visita ao igarapé – Após a consulta pública, o secretário de Meio Ambiente e técnicos da Sema e Seinfra visitaram uma propriedade às margens do igarapé para verificar as condições da água, atendendo uma demanda solicitada por morador durante a consulta pública. “É uma orientação do governador Wilson Lima que nós, como servidores públicos, realmente estejamos disponíveis para servir à população. Os moradores nos pediram para ir até lá, e fizemos esta visita in loco logo após a consulta. Agora nossas equipes técnicas retornarão não apenas a esta propriedade, mas visitando cada morador da área do corredor, para orientá-los e orientá-los”, declarou Taveira.

Fotos: José Narbaes/Sema