Comunitários elegem membros do Conselho Gestor da RDS Rio Madeira

Written by Sema Amazonas

Ao todo, foram eleitos 12 voluntários para representar os seis polos da Unidade de Conservação (UC)

 

A Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) apoiou e promoveu, no período de 5 a 13 de outubro, a eleição de conselheiros dos seis polos da Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Rio Madeira. Os polos da Unidade de Conservação (UC) representam, juntos, 45 comunidades. Cada polo elegeu dois representantes para compor o Conselho Gestor, responsável pela deliberação das demandas da RDS.

“Funciona assim: nós reunimos as comunidades que pertencem a cada polo e, chegando lá, algumas pessoas manifestam interesse em ser representantes. A partir daí, começa a votação. São os comunitários que votam em quem eles querem que os representem”, explicou a gestora da RDS Rio Madeira, Amanda Gomes.

Antes da eleição, a equipe técnica da Sema Amazonas fez uma sensibilização com os comunitários, para explicar como funciona o Conselho Gestor e qual sua função.

Conselho Gestor – A renovação do Conselho Gestor acontece a cada dois anos. Podem compor este fórum membros da sociedade civil e representantes de instituições que atuem dentro da UC.

Os 12 voluntários eleitos serão os representantes comunitários. Eles serão responsáveis por apresentar ao Conselho Gestor as demandas das suas regiões.

O Conselho se reúne, em média, três vezes ao ano para deliberar sobre processos de licenciamento na RDS, conflitos entre as comunidades, entre outras demandas.

Além dos comunitários, fazem parte do Conselho Gestor representantes das Prefeituras e Câmaras Municipais dos municípios de Novo Aripuanã e Manicoré, do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam), da Fundação Amazônia Sustentável (FAS), da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas Dra. Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP) e da Secretaria de Agricultura de Novo Aripuanã.

FOTOS: Divulgação/Sema Amazonas