Corpo de Bombeiro e Sema assinam termo de cooperação técnica no Parque Estadual Sumaúma

Written by Imprensa SDS

O Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM) e a Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) assinaram, nesta quinta-feira (03/10), Termo de Cooperação Técnica que visa o estabelecimento da parceria entre os dois órgãos para a operação e funcionamento do Batalhão de Incêndio Florestal e Meio Ambiente (Bifma), nas dependências do Parque Estadual Sumaúma, localizado no bairro Cidade Nova, zona norte de Manaus. A ação fortalecerá ainda as ações de educação ambiental e de combate às queimadas.

De acordo com o comandante-geral do CBMAM, coronel Danízio Valente, a parceria visa a prestação de serviços de prevenção às emergências de incêndio florestal e queimadas, ações de educação ambiental, intercâmbio de informações e a contribuição com a proteção e vigilância ambiental no Estado.

“Nosso compromisso constitucional é proteger vidas, patrimônio e meio ambiente. Essa parceria com a Sema veio para somar forças pelo bem comum. Aqui, desenvolvemos atividades sociais como o Programa Educacional Bombeiro Mirim, através do qual crianças e adolescentes aprendem sobre o dia a dia dos bombeiros, mas principalmente sobre preservação e conservação do meio ambiente. Além disso, o Bifma desempenha funções como os demais batalhões na cidade, atendendo ocorrências e cobrindo o atendimento na zona norte de Manaus”, destacou o comandante geral dos bombeiros.

O secretário estadual de Meio Ambiente, Eduardo Taveira, destacou a importância da parceria firmada por meio do Termo de Cooperação e frisou os trabalhos de educação ambiental. “O termo destaca uma determinação do governador a todas as pastas: a integração, focar em resultados e benefícios para a população. Integrar ações da Sema por meio do Parque Sumaúma, que é o único parque estadual dentro da cidade de Manaus, com as ações do Corpo de Bombeiros que atua no combate aos incêndios e na proteção do Meio Ambiente, é o melhor dos dois mundos, porque a gente pode coordenar não só atividades de treinamento mas também ações integradas com CBMAM junto à sociedade”, informa o secretário.

Taveira ainda ressalta as peculiaridades do local e ações da Sema. “Por parte da secretaria é consolidado todo um trabalho de educação ambiental, no qual o Parque Sumaúma tem sido um laboratório a céu aberto para que todas as escolas e a comunidade possam se beneficiar, não só das atividades físicas como também da produção de conhecimento que ajuda a defender e a conservar a Amazônia”, disse o titular do Meio Ambiente.

Combate às queimadas – O titular da Sema reforçou ainda a importância do trabalho integrado com o CMBAM para redução no número de focos de calor no Amazonas. Em setembro de 2019, mês crítico de estiagem e que costuma registrar o maior número de queimadas, o Estado reduziu em 39% o número de focos de calor, em comparação aos dados de 2018. Foram 3.026 focos de calor registrados até o dia 30 de setembro contra 4.928 identificados no mesmo período em 2018. Os dados são do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), monitorados pela Sema.

Na Amazônia Legal, o Amazonas ocupa o sexto lugar entre os estados que mais apresentaram focos de calor durante o mês de setembro, ficando à frente somente do Acre, que teve 2.977 focos; do Amapá, com 138; e de Roraima, estado no qual o período de maior incidência de queimadas é no início do ano e que registrou apenas 26 focos em setembro. Lideram o ranking os estados do Mato Grosso, com 10.747 focos, seguido do Pará, com 4.618; Tocantins, com 4.505; Maranhão, com 3.667; e Rondônia, com 3.644.

Programa Bombeiro Mirim – Uma das atividades realizadas no Parque Estadual Sumaúma, por meio da parceria, são as formações do Programa Educacional Bombeiro Mirim (Proebom). A iniciativa do CMBAM tem como objetivo contribuir na formação das crianças e adolescentes utilizando como referência valores de cidadania e civismo. O público alvo são crianças e adolescentes entre sete e 16 anos.

Uma das principais exigências para participar do Proebom é estar matriculado e ter bom histórico escolar. Cerca de 555 crianças estão com a matrícula ativa no programa social, na capital e interior do Estado. As aulas são ministradas por bombeiros militares e as atividades do curso são organizadas em 12 disciplinas, com diferentes durações (anual, semestral e mensal), estabelecidas conforme a disponibilidade de efetivo e espaço físico da unidade responsável.

Agente Ambiental Voluntário – O acordo prevê ainda o fortalecimento das ações do programa Agente Ambiental Voluntário (AAV), realizado pela Sema nas unidades de conservação estaduais e sedes dos municípios. Por meio da parceria, o programa contará com apoio dos bombeiros para formação de turmas de brigadistas florestais voluntários. A capacitação de comunitários e técnicos é uma das estratégias do Comitê Estadual de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais, Controle de Queimadas e Monitoramento da Qualidade do Ar, coordenado pela Sema, para diminuir o número de incêndios florestais e queimadas na região amazônica.

FOTOS: DIVULGAÇÃO/CBMAM