Sema inicia calendário de reuniões nas comunidades rurais para plano de gestão das Unidades de Conservação

Written by Imprensa SDS
A Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema) iniciou, neste mês de fevereiro, o calendário de reuniões com representantes das instituições da sociedade civil organizada que desenvolvem projetos socioambientais nas Unidades de Conservação (UCs) em parceria com o Governo do Amazonas e prefeituras do interior. Os encontros servem para elaborar o plano de gestão das Reservas de Desenvolvimento Sustentáveis (RDS) para o ano de 2018.
De acordo com o secretário executivo de Gestão Ambiental (Seaga), Denis Sena, as reuniões acontecem até março e serão discutidas as estratégias, que vão desde plano de manejo pesqueiro, realização de censo comunitário até ações de preservação do meio ambiente, contemplando sempre o uso sustentável dos recursos naturais. “Tudo isso dentro do que estabelece a nova diretriz governamental da administração Amazonino Mendes”, destacou.
A primeira atividade teve início no último dia 4, na RDS rio Madeira, no município Manicoré (distante 332 quilômetros de Manaus), e encerra nesta sexta-feira (9), com diagnósticos das comunidades e revisão do plano de gestão da UC. Nesta quarta-feira (7), a RDS Piagaçu-Purus apresenta a programação do trabalho que será implantado nos municípios Beruri (distante 173 quilômetros), Anori (distante 195 quilômetros) e Tapauá (distante 449 quilômetros da capital).
Levantamento censitário – A programação nesta quinta-feira (8) com levantamento censitário comunitário das comunidades rurais instaladas no rio Negro, no limite de Manaus, integradas à RDS Puranga Conquista. A ação acontece até o dia 13 e simultânea à reunião com representantes da base da Fundação Amazonas Sustentável (FAS), na comunidade Três Unidos, para organizar o projeto de Resíduos Sólidos naquela UC. O encontro será finalizado sexta-feira (9).
Encontro de Lideranças – As atividades serão retomadas da RDS Puranga Conquista após o período de Carnaval, começando pelo Encontro de Lideranças, no período de 15 a 17, para elaboração do planejamento comunitário. No local, do dia 19 a 22, também será realizada uma expedição para estudo do Plano de Manejo Pesqueiro, com trabalho de prospecção da capacidade de suporte da UC.
Protocolo Mínimo – Na RDS Cujubim, no município Jutaí (distante 751 quilômetros da capital), acontecerá no período de 18 fevereiro à 11 de março o trabalho de implementação de Protocolo Mínimo, ou seja, abertura de trilhas para monitoramento de espécies da fauna, flora e recursos hídricos. Já na RDS Piagaçu-Purus haverá uma complementação de dados para o plano de gestão, do dia 19 de fevereiro ao dia 8 de março.
Fortalecimento de parcerias – No período de 19 de fevereiro a 23 de março, acontecerá o encerramento do acordo para o processo de gestão da RDS rio Amapá. A programação também prevê a discussão do trabalho de fortalecimento de parcerias, incluindo representantes da prefeitura, secretarias e instituições locais. Também haverá a ação de sensibilização de Agentes Ambientais Voluntários (AAV) do Programa de Monitoramento da Biodiversidade e do Uso de Recursos Naturais (Probuc) e o Diagnóstico Participativo.
Monitoramento – Finalizando o mês de fevereiro, será feito um monitoramento e avaliação dos acordos de pesca, no município de Coari (distante 363 quilômetros da capital) no período de 26 de fevereiro a 3 de março.
Fotos: Arquivo SEMA