Unidades de Conservação do AM terão projetos financiados pelo Fundo Lira

Written by Sema Amazonas

Fundo tem o objetivo de desenvolver projetos de iniciativas comunitárias sustentáveis em Áreas Protegidas da Amazônia

Quatro associações de Unidades de Conservação (UC) geridas pelo Governo do Amazonas foram selecionadas para receber recursos do Fundo Legado Integrado da Região Amazônia (Lira), uma iniciativa do Instituto de Pesquisas Ecológicas (IPÊ), em parceria com a Fundação Gordon and Betty Moore e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

A equipe técnica da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema), por meio do Departamento de Mudanças Climáticas e Gestão de Unidades de Conservação (Demuc), auxiliou as associações no processo de inscrição aberto em edital. O resultado da seleção foi divulgado na quinta-feira (23/12).

As quatro associações de UCs selecionadas são: Associação dos Moradores e Amigos Agroextrativistas da Floresta Estadual de Canutama (Amaflec); Associação dos Moradores e Amigos da Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Juma (AmarJuma); Associação dos Agroextrativista da Reserva Extrativista de Canutama (Asarc) e a Associação de Povos e Comunidades Tradicionais (APCT) da RDS Puranga Conquista.

O Fundo tem como objetivo proporcionar oportunidade de recursos para associações representantes de povos e comunidades tradicionais que exercem seus propósitos como guardiões das florestas. Os projetos são selecionados por meio de edital.

Próximos passos – O chefe do Demuc, Gleidson Aranda, explica que agora as associações das UCs estão em processo de elaboração do Plano de Trabalho e Termo de Parceria entre as instituições.

“Continuaremos acompanhando para fortalecer as associações e elas passarem a captar os seus próprios recursos para investir nas demandas dos seus associados”, disse.

A ideia é que até o dia 14 de janeiro as instituições já tenham assinado o Termo de Parceria e elaborado o Plano de Trabalho.

FOTO: Walben Ferreira